«

»

Imprimir Artigo

Abaixo a ditadura da magreza! Viva com mais saúde.

Anorexia

Anorexia: por causa da ditadura da moda, muitas mulheres bonitas abrem mão de sua beleza natural para se tornarem esqueletos andantes.

Autor: Sebastião Fabiano Pinto Marques.

Dentre todas as aberrações que marcaram o final do século XX e o início do XXI, a ditadura da magreza é o pior deles porque envolve a imagem que o ser humano tem de si próprio.

Desde tempos imemoriais o ideal de beleza sempre foi definido por três fatores fundamentais: a) a natureza; b) a libido e c) e os costumes sociais. Já escrevi sobre isso e não cabe repetir. No entanto, nos últimos tempos, o fator “costumes sociais” tem pesado muito por causa da propaganda massiva dos meios de comunicação sobre o que é belo e o que não é.

O problema não é a mídia contribuir para formação do ideal do belo, é o conteúdo desse ideal que me preocupa. Hoje há uma fissura quase doentia por mulheres esqueléticas, magérrimas, magrelas. Enfim: doentes. Algo assim, além de contrariar a natureza humana, também ofende a própria dignidade da pessoa que se submete a algo assim. É desumano.

Ceres e duas Ninfas. Pedro Pablo Rubens, 1624

RUBENS, Pedro Pablo. Ceres y dos ninfas. 1624. Óleo sobre lona. 223 cm x 162cm. A beleza dessas mulheres é evidente. E nenhuma delas é magrela.

A natureza nos fez de tal maneira que é natural ter uns quilinhos a mais. Essa característica garantiu a sobrevivência de nossa espécie por milhares de anos. E nos tempos civilizados, moldou nossa cultura, nossa arte e nossa compreensão do mundo.

Assim como o boi tem chifres, mulheres humanas saudáveis possuem celulites, estrias e alguns pneuzinhos. É a nossa natureza. Durante o período clássico e o renascimento, os artistas valorizavam a natureza. Consequentemente, as mulheres eram representadas como elas sempre foram: conforme a natureza. É certo que os artistas exageravam alguns caracteres para chamar a atenção, mas isso é normal em qualquer arte. Em todo caso, era evidente que a mulher de verdade (a mulher natural) era valorizada como era: com celulite, estrias e os tradicionais pneuzinhos.

Mulheres magrelas jamais serviriam de modelo para um artista clássico até porque a magreza estava associada à morte, à doença, à pobreza e à maldade nas religiões pagãs. Com a ascensão do pensamento positivista, o homem passou a ter tara por moldar a natureza conforme critérios “racionais”, “científicos” e “econômicos”. Antes se valorizava as curvas imprecisas, mas com o ideal positivista, passou-se a valorizar as retas, o “certo”, o “exato”.  Isso é bem visível na arquitetura. Dava-se muito valor às curvas, aos ornamentos, às formas proporcionais. Com o positivismo, cortaram todos os “enfeites” para as construções se tornarem “racionais”.

Magreza

Magreza: ela pode estar na moda; mas não é saudável, nem sensual.

O resultado foi uma arquitetura pobre que ofende a natureza e a nossa psique. Enfim: uma arquitetura que fomenta depressão e pessimismo em relação à vida. Resultado de um mundo que perdeu sua alma. Há exceções? Sim, claro, Oscar Niemeyer no Brasil sempre foi um homem que gostou de mulher. Por isso, ele quebrou o padrão robótico das retas e ressuscitou as curvas em nossa arquitetura. Observem: as curvas lembram as das mulheres e é de propósito. Não é a toa que ele é um homem inteligente e longevo.

O mesmo se deu em relação à Justiça e ao Direito. O positivismo destruiu neles o que havia de belo.

Nos tempos atuais tentam fazer com nossas belas mulheres o que fizeram com a arquitetura: destruí-las; torná-las secas, depressivas e sem graça. Enfim: há um movimento geral querendo impor o modelo da mulher doente e antinatural como modelo de “mulher bela” e “ideal”.

Que me perdoem os figurões da moda: mas vocês não entendem nada de mulher! A mulher precisa só ser o que ela já é. Apenas isso. A natureza fará o resto por ela e cabe a nós apenas admirar o bom trabalho que a natureza fez ali. Enfim: o de gerar uma mulher de verdade.

Não pretendo com isso levantar a bandeira pró-obesidade. D’us me livre! Todo excesso é mal. Assim como a falta. Se a magreza é um mal, a obesidade também é. Como já diziam os cabalistas judeus e o filósofo grego Aristóteles, a virtude está no equilíbrio dos contrários.

As mulheres devem praticar alguma atividade física, mas não para “perder peso”, mas para terem saúde, prazer e disposição. E você mulher de verdade, tenha certeza: mesmo que você tenha uma dieta casher e pratique atividade física, você ainda terá celulites, estrias e alguns pneuzinhos. É a sua natureza. Aceite-a. Não dá para ficar livre disso sem morrer ou deixar de ser humano.

As “modelos” que aparecem na TV, revistas e outros não são humanas. São o resultado de meses de fome, cirurgia plástica e maquiagens artificiais. Elas não retratam uma mulher de verdade, enfim: conforme a natureza. Elas são a exaltação de algo que não existe. Algo que só manifesta como a humanidade perdeu o referencial.  Enfim: o homem já não sabe mais o que ele é. Ele perdeu a si mesmo, perdeu sua espiritualidade.

O corpo perfeito para uma mulher deve ser sempre o corpo saudável. A natureza é sábia quanto a isso. Basta você respeitar a natureza que automaticamente terá ótima saúde física e mental.  Aceite-se como é. Fazer regimes loucos, submeter-se a cirurgias e colocar silicone não resolve a questão. É falta de autoestima. A mulher deve gostar mais de si do jeito que já é. Enfim: do jeito que a natureza a fez.

Mas você quer ser magérrima, fazer regimes insanos e botar silicone porque seu namorado/marido a critica? Pé na bunda deles! Um homem de verdade, deve gostar de mulheres de verdade! Dê-se uma chance de encontrar alguém que goste de você como você é e fique livre dos manés que não sabem apreciar uma mulher. A calça não cabe? Use vestidos. As mulheres ficam muito mais charmosas e poderosas com vestidos e eles caem melhor em mulheres de verdade do que nas magrelas. Experimente.

Monalisa

Até a Monalisa pode ser estragada quando submetida ao silicone, Botox e regimes doentios.

O mesmo digo para os homens. Ela quer que você tenha “barriga de tanquinho”? Livre-se dela enquanto pode! Essa aí nunca vai querer comer pizza com você, nem tomar um vinhosinho porque “engorda”. Arrume uma mulher de verdade para curtir a vida e deixe a magrela psicótica para lá! Não custa lembrar que a vida passa muito rápido para perder tempo com pessoas que não gostam de viver! Aproveite a vida!

Eu adoro mulheres. Mas as de verdade: com celulite, estria e pneuzinhos como toda mulher que a natureza fez. Mas e as rugas e os sinais da idade? Fala sério! Para que se livrar deles? Eles são a marca da mulher madura, da mulher vivida e experiente. Que mal tem nisso? Amadurecer faz parte da vida. O que importa é apreciar a mulher como ela é, independente de suas formas e de sua idade. Todas as mulheres têm uma beleza especial.

Algumas dicas de beleza feminina

As Três Graças. Pedro Pablo Rubens. 1635

RUBENS, Pedro Pablo. As três Graças. 1635. Óleo sobre tábua. 221 cm x 181cm. As três Graças são lindas e sensuais. Nenhuma delas é magra. Como mulheres de verdade, elas têm celulites, estrias e pneuzinhos.

Meu conselho para a mulher que quer ser linda de verdade é simples: goste de si mesma e invista em hábitos saudáveis.

Seja criteriosa na sua alimentação. Quando digo isso não é para fazer regime, mas sim para melhorar a qualidade do que você come. Ao invés de comer alimentos repletos de agrotóxicos e venenos, coma os que têm procedência. Ao invés de comer frango criado com hormônios, coma galinha caipira. Coma ovos caipiras. Enfim: dê preferência para alimentos orgânicos com o mínimo possível de venenos e remédios. Ao invés de comer “enlatados” e “empacotados” coma comida de verdade. Quer biscoitos e bolos? Faça você mesma. O que você faz em casa não tem conservantes, estabilizantes, gorduras trans e outras porcarias que prejudicam sua saúde. Em todo caso, converse com seu nutricionista.

Para quê beber refrigerante se você pode se deliciar com um vinho ou um suco natural? Seja esperta. Coma bem e beba bem. Melhore a qualidade do que come. A mudança de alguns hábitos alimentares pode transformar positivamente sua saúde. Experimente cozinhar com azeite de oliva e aposentar o óleo de soja. Ficará espantada com os efeitos positivos para saúde em longo prazo, sem contar que é muito mais saboroso. E claro: beba uma taça de vinho tinto de qualidade todos os dias. Não há nada melhor para sua alma e para seu corpo.

Gostar de si é o mais importante passo para uma vida com mais saúde e beleza. E quem gosta de si, não se mata de fome, nem mutila o próprio corpo para ficar “na moda”.

Para quê passar a tarde arrancando cutículas e pintando unhas? Se a cutícula está lá, com certeza ela é necessária para saúde de suas mãos. Arrancar a cutícula te expõe a três doenças: a) Onicomicose; b) Paroníquia e outras Distrofias ungueais; além de dar aquele aspecto de que você ganhou marteladas em todos os dedos da mão. Deixe a cutícula lá para o bem da sua saúde.

A fortuna, Pedro Pablo Rubens, 1638

RUBENS, Pedro Pablo. A Fortuna. 1638. Óleo sobre lona. 179 cm x 95cm.

Esmalte é outra bomba para as mãos. Aquilo é venenoso. Se respirado, intoxica além de agredir a pele e agravar quadros com micose nas unhas. Sem contar as alergias que podem aparecer. Geralmente quem faz unha, sempre a retoca periodicamente. Um dos produtos usados para remover restos de esmalte é a acetona! Outra bomba para irritar olhos, pele e o sistema respiratório.

Quem precisa de esmalte são mulheres com “unhas detonadas” e doentes. Elas usam esse recurso para esconderem a feiura. Se esse não é seu caso. Largue o esmalte para lá e mostre suas unhas naturais e lindas. Ao invés de perder tempo e envenenar sua saúde arrancando cutículas e fazendo unhas, faça alguma coisa interessante. A vida passa rápido. Aproveite enquanto pode.

O mesmo digo em relação à maquiagem. Seja natural. Mostre quem você é. Não há mal nenhum em ter cicatriz, uma pinta ou manchinha na pele. É normal. Mas se você não consegue ficar livre desse penduricalho, tenha cuidado ao escolher. Use apenas produtos de qualidade aprovados pelos dermatologistas. Há muita porcaria no mercado. Há maquiagens  made in china feitas com chumbo! Elas podem provocar alergias, além de envenenar seu corpo irremediavelmente. Atenção: chumbo mata!

Você gosta de raspar suas pernas com gilete? Então saiba de uma coisa: homens odeiam pernas com “toco de barba”. É muito constrangedor e feio. Ao invés de gastar mais tempo com isso, por que não deixar os cabelos crescerem? Ao natural eles ficam finos e discretos. Enfeitam sua perna. Mas se você insiste em retirar os cabelos da perna, depile. Pelo menos os pelos de sua perna não se tornarão grossos e irritantes. Nem terão aquele aspecto grosseiro de “barba por fazer”.

Cuidado com o sol. Você é branquinha? Que bom! Aceite-se assim! Não precisa se bronzear para ser bonita. Você é moreninha? Que bom! Aceite-se assim. Seria muito chato se todas as flores do jardim fossem da mesma cor, tamanho e aspecto. A beleza se faz na diversidade. E graças a D’us há mulheres brancas, morenas e mulatas, baixas e altas, cada uma com sua beleza particular.

Bronzear é um perigo, principalmente o bronzeamento artificial. Deixe essa tara de fazer “marquinha de biquíni” para lá. Isso destrói sua pele. Além de aumentar o risco de câncer, também provoca envelhecimento precoce. Em qualquer caso, previna-se contra o sol. Use protetor solar, mesmo em tempo nublado.

Para que você se torne mais bonita, siga essa dica simples: goste de si, sorria mais e tenha hábitos saldáveis. O sorriso é a melhor maquiagem da mulher.

Para arrematar, segue abaixo um lendário texto atribuído a Arnaldo Jabor:

Barriga é Barriga

Autor: Arnaldo Jabor

Arnaldo Jabor

Arnaldo Jabor é considerado o autor de muitos textos lendários que circulam na internet. Ele escreveu o livro "Amor é prosa, sexo é poesia".

Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais.

Confesso que tive agradável surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício físico é o primeiro passo para a morte.

Depois de chamar a atenção para o fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício – entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho – mas chegou à idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna: A tartaruga com toda aquela lerdeza, vive 300 anos. Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos?

Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista compositor e intérprete baiano era conhecido como pai da preguiça. Passava 4/5 do dia deitado numa rede,bebendo, fumando e mastigando. Autêntico marcha-lenta, levava 10 segundos para percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter feito exercício físico viveu 90 anos.

Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia? Sai dessa enquanto você ainda tem saúde… E viva o sedentarismo ocioso!!! Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a eternidade para ser só osso!!!

Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA!! Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e é GORDA!!!

O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!!

VIVA A BATATA FRITA E O CHOPE!!!

Você, menina bonita, tem pneus? Lógico, todo avião tem!

E nunca se esqueçam: ‘Se caminhar fosse saudável, o carteiro seria imortal’

E lembrem-se sempre: Celulite quer dizer – EU SOU GOSTOSA! Em braile.**

Link permanente para este artigo: http://www.matutando.com/abaixo-a-ditadura-da-magreza-viva-com-mais-saude/

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Atenção: todos os comentário são moderados. Leia nossa política de publicação.